Homem é preso após bater moto em carro e tomar cerveja na frente da PM

Segundo boletim de ocorrência, ele não tem habilitação e furou sinal. Polícia registrou mais 2 acidentes com motoristas sem CNH, em MS.

Polícia Imprimir
Segunda-Feira, 10 de Fevereiro de 2014 - 08h03

Um homem de 32 anos foi preso na noite desse sábado (8), em Campo Grande, após se envolver em acidente e tomar cerveja na frente de policiais militares. De acordo com boletim de ocorrência, ele foi autuado em flagrante por dirigir embriagado e até a publicação desta reportagem continuava na cadeia.

Conforme o registro policial, o homem pilotava uma motocicleta pela avenida Ernesto Geisel e colidiu com um carro de passeio dirigido por uma mulher, também de 32 anos, que seguia pela avenida Afonso Pena.

Segundo o Batalhão de Polícia Militar de Trânsito (BPTran), enquanto os militares coletavam informações no local do acidente, o homem, que já exalava odor etílico, abriu uma lata de cerveja e tomou “tranquilamente”.
Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, o exame de alcoolemia constatou que o homem estava embriagado. O etilômetro apontou 0,63 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões.

Os policiais verificaram também que o homem não é habilitado e que teria passado no sinal vermelho. Ele teve escoriações e não aceitou ser levado para atendimento médico.

Mais acidentes
A polícia registrou outras duas colisões semelhantes entre a noite de sábado e o início da manhã deste domingo (9), na avenida Ernesto Geisel.

O primeiro acidente foi no cruzamento com a rua Alfredo Nobel. Dois carros de passeio colidiram e o motorista de um deles, de 28 anos, foi preso em flagrante por dirigir embriagado. Ele também não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Conforme boletim de ocorrência, pouco antes das 7h30 (de MS) deste domingo, também no cruzamento das avenidas Ernesto Geisel e Afonso Pena, dois carros de passeio colidiram e a polícia constatou que a motorista de um deles, de 36 anos, não é habilitada e teria passado no sinal vermelho.

Fonte: G1 MS

Comente esta notícia: